segunda-feira, 2 de maio de 2011

Comissão do Conselho Deliberativo

Tenho falado diversas vezes no ano de 1999 e no desgaste que sofria. Com esta postagem, espero que algumas pessoas entendam um pouco mais a respeito de minhas motivações e minha indignação.

Foi criada uma Comissão do Conselho Deliberativo, da qual fiz parte para analisar algumas dúvidas existentes em relação ao ano de 1998.
Durante diversas semanas eu ia para o clube no final da tarde buscar informações.
Como a citada Comissão era integrada por representantes da situação e da oposição, foi preciso negociar o relatório que apresentaríamos para o Conselho Deliberativo.

Lembro que o assunto que gerou a maior polêmica (dentro da Comissão) eram os pagamentos não contabilizados. Alguns não queriam de forma alguma falar nisto...

Tive uma luz e sugeri a denominação "pagamentos ainda não contabilizados" que acabou colando... como se algum dia estes pagamentos pudessem ser contabilizados.

Todos os conselheiros que compareceram à reunião, tomaram conhecimento deste relatório. Eu não tinha nenhuma razão ou obrigação profissional para me insurgir. O que me movia era apenas a certeza de que o clube deveria mudar.

O relatório que transcrevo abaixo foi o que consegui.
Mas acredito que é suficiente para que se tenha uma idéia de como as coisas eram conduzidas naquela época e a razão da minha mobilização na tentativa de mudar o clube que acabou me valendo a imagem de "radical".

Mais tarde acabou sendo feita uma auditoria, da qual também tenho cópia e que, com muito maior competência, expressava a situação vigente.

Eu, particularmente, ficava bastante chateado, quando confundiam minha indignação com uma posição política. Mesmo sem ter nenhuma formação contábil, gostaria de ver meu clube recebendo um tratamento bem diferente.

Abaixo o relatório que foi apresentado ao Conselho Deliberativo.









Fernando Miranda

2 comentários:

  1. Carlos De Capiva3 de maio de 2011 21:04

    Miranda, algumas postagens realmente me fazem ter nojo de algumas gestões que passaram pelo Beira Rio.

    O glorioso Internacional com péssimos resultados em campos e pessoas se aproveitando do clube. Porém alguns questionamentos aparecem em minha cabeça, hoje, de um CAMPEÃO DE TUDO?

    - Se a gestão do clube seguisse nas mãos destes, que tipo de clube seríamos hoje? (Fluminense com ratos no vestiário, Botafogo com menos força política de o Avai, Atletico MG que nunca mais ganhou nada)

    - Seríamos nós CAMPEÃO DE TUDO hoje?

    Certamente não chegaríamos onde estamos. Sou realistas que os resultados do Inter dentro do campo na sua gestão não foram os melhores, porém nem os piores comparados a gestão passadas, mas relamente agradeço a Deus por ter tido a coragem de assumir o clube, brigar por seus ideais, planejar, amargar 02 anos ruins para dar a chance e a possibilidade que a próxima gestão pudesse lutar por titulos.

    Felizmente o conseguimos. Infelizmente muitos não percebem que uma taça não começa no primeiro jogo, mas sim em anos de preparação.

    Esta é minha singela opinião com relação ao seu POST.

    Abraço.

    ResponderExcluir
  2. Carlos:

    Não tenho a mínima condição de condenar a expressão "nojo" usada por ti. Eu mesmo usei esta expressão em algumas vezes e fui fortemente "censurado" por isto.

    Meu nojo não é do clube que mobilizou minha vida por 40 anos. Mas do comportamento diferente do que considero respeito pela instituição.

    Porém o que me importa hoje é mostrar para mais de 300 pessoas que acessam o site do Inter 2000 a razão de minha indignação que gerou a imagem de "xiita".

    Seria impossível romper com isto tudo sendo pusilânime e convivendo com normalidade.


    Obrigado por acompanhar o site do Inter 2000.
    Obrigado por comentá-lo.


    Fernando Miranda

    ResponderExcluir

Por favor, assine sua postagem.
Preferencialmente com seu e-mail e telefone que NÃO SERÃO PUBLICADOS.
Quem escreve aqui, assina o que diz.
Não assinar o comentário é uma ótima demonstração de pusilanimidade!

Obrigado,

Fernando Miranda