quarta-feira, 18 de maio de 2011

Insinuações maldosas (para dizer o mínimo)

Quando nos aproximamos da eleição presidencial em 2001, que seria a primeira com votação do quadro social, diversas insinuações foram feitas a respeito da "manipulação"que poderíamos fazer do quadro social.


Só vejo duas hipóteses para este tipo de insinuação:


1. Não me conhecerem; ou
2. Me julgarem pelo próprio comportamento.


Em função deste tipo de insinuação, enviei a carta abaixo ao Presidente do Conselho Deliberativo.


Claro que não deu em nada. E que ficou tudo por isto mesmo.
Mas guardo documentos como este, para não esquecer o comportamento de determinadas figurinhas.



Fernando Miranda

3 comentários:

  1. Eduardo De Nardi Ros19 de maio de 2011 14:57

    Miranda.
    Como colorado, te agradeço pelos anos de dedicação e, principalmente, pelos resultados que geraste.
    Te peço que mantenha o blog. E, quando posível, retorne a política do clube, ainda que como conselheiro, se não estiveres mais disposto a tanta incomodação como tem um presidente. O clube precisa de pessoas como tu.
    Eduardo De Nardi Ros.

    ResponderExcluir
  2. Obrigado, Eduardo. Por tuas palavras e, especialmente por acompanhares o site do Inter2000.

    Tenho repitido que meu objetivo é contar a história, sob meu ponto de vista, do que foi o Inter 2000.
    Não estou fazendo isto com objetivo político.
    Quero apenas registrar aquilo que vivi e não deixar que a história seja rasgada. Ou extinta....

    Abraço,

    Fernando Miranda

    ResponderExcluir
  3. Se existe um responsável por nós COLORADOS termos chegado aonde estamos, com certeza esta pessoa é Fernando Miranda.
    OBS: Pensa em voltar...estamos precisando de seriedade novamente.
    Abraço.
    Adjalma Odorissi - Sócio Colorado.

    ResponderExcluir

Por favor, assine sua postagem.
Preferencialmente com seu e-mail e telefone que NÃO SERÃO PUBLICADOS.
Quem escreve aqui, assina o que diz.
Não assinar o comentário é uma ótima demonstração de pusilanimidade!

Obrigado,

Fernando Miranda